>

A importância do café com as amigas e os amigos, conectando com as Constelações Familiares

A importância do café com as amigas e os amigos, conectando com as Constelações Familiares

Mesa arrumada, casa organizada, salgados e doces, pronto para receber as pessoas que eu gosto, o café é passado na hora, ou até marcar em uma padaria ou cafeteria boa para conversar e tomar o café da manhã, da tarde, ou até da noite.

Na minha família sentar a mesa com o café para recepcionar as pessoas é uma tradição essencial e que continuo perpetuando, lembro das minhas avós, tanto paterna quanto materna fazendo isso, minha mãe, tias e primas, sentamos com os amigos, principalmente as amigas e com a família, aquelas pessoas que a gente preza.

Hoje existe um certo esfriamento nas relações ou um maior apartar das pessoas. Será que existe algo responsável por esta dispersão?

Em virtude da internet, das redes sociais, da velocidade nas informações e também da vida ocupada de cada um, percebo que os encontros estão cada vez mais espaçados das pessoas, mantendo o afastamento e desconexão daqueles que amamos.

O mundo virtual é sedutor, bonito ou crítico, o foco das pessoas está em mostrar onde estão e o que fazem, ou de utilizar seu teclado ou aparelho celular para exprimir críticas ferozes, protegidos pelo distanciamento ou até o anonimato.

A responsabilidade de cada um em buscar a humanidade do outro, cultivar as amizades, os elos que unem as pessoas é pertence a nós, chega de terceirizar e apontar, o momento é de ver.

Nestes encontros com café, o que realmente acontece é olhar para outro, reconhecer e ouvir o que passa com ele e também sobre nós, quantas vezes sai com outra consciência e olhar da vida após estes encontros, direi que me encontrei em muitos deles.

Primeiramente, sobre as Constelações Familiares e a conexão com o café com os amigos(as) ela existe, pode ser acolhida com as frases utilizadas nesta terapia e tem total ligação com falar com os amigos, pois ali abrimos a nossa alma ou ouvimos a do outro.

Quem assistiu uma sessão de Constelação Familiar, pode observar o que abaixo relato e reconhecer a situação trazida:

“Eu vejo você”, amo está frase, olhar para o outro que precisa ser visto é trazer a consciência, pertencimento ou até paz.

E no condão da frase acima vem: “Eu permito que você me veja”, quantas vezes você mantém a pose, a fachada de forte, mas com quem nós conhece é permitido abrir as comportas dos sentimentos, sermos nós mesmos, despidos das máscaras que vestimos para lidar com a vida ou com o que nos cerca.

Quando falamos das fragilidades, na maioria das vezes conseguimos ser honestos com os amigos e assumimos, que “Eu não consegui lidar com isso”, não damos o braço a torcer para os outros, mas aos amigos é permitido liberar o que dói internamente.

“Até que você se torne consciente, o inconsciente governará a sua vida e você chamará isso de destino”, passei por momentos que ao relatar o que acontecia comigo ou até da amiga ter visto algumas situações, nos “cafés” o comentário que foi feito por ela trouxe a minha consciência o que não conseguia ver, antes parecia que passava como um trem descarrilado em situações que se repetiam e não entendia, após a elucidação trazida mudei e fiquei consciente, o mesmo ocorre nas Constelações.

Agora trago uma Lei das Constelações Familiares, que é a lei do equilíbrio, no qual diz que “o equilíbrio de dar e receber é essencial para uma relação”, está é a pura verdade nestes encontros, tem que ter troca saudável, amigos que só pedem desgastam o relacionamento e serão deixados de lado nos cafés, bem como, aqueles que não aparecem ou sempre estão ocupados, novidade para você amigo(a) você vira invisível e será excluído, amigos que muito dão também geram desconforto pois pode trazer uma sensação de dívida com o outro, o que torna desigual o vínculo de amizade e traz afastamento.

A frase final no café é “está tudo sempre certo”, para quem veio e recebeu sua xícara, bebericou seu café, riu, chorou, partilhou, ouviu, ou até para quem não veio, é isto, “está tudo sempre certo”, com isto encerro e encontro os amigos(as) no próximo café!

Perguntas Rápidas

  • Escolho apenas um tratamento?

     Não, normalmente faço uma mescla de tratamentos para atender melhor 
  • Posso optar apenas pelas terapias complementares?

     Não, as terapias complementares como o nome diz, são complementos ao tratamento indicado pelo seu médico. 
  • O que está pegando? é suficiente?

     Não, ele é apenas um primeiro passo para sairmos da inércia objetivando o tratamento pleno 
  • Há algum tratamento online?

     Sim, vários! Entre em contato comigo e tire suas dúvidas!!! 

Cadastro de e-mail

Cadastre seu e-mail aqui para podermos entrar em contato com você!

Menu